A Mensagem da Cruz está de volta!

Abril 14, 2017 8 Comentários

A Mensagem da Cruz está de volta!

George Foster

O único?

Alguns anos atrás, durante uma viagem da Slovênia para Kosovo, notei que a jovem comissária que me serviu um lanche, trazia numa corrente em seu pescoço, uma pequena cruz de ouro. Perguntei-lhe gentilmente: “Esta cruz em seu pescoço significa que você é uma Cristã?” Para minha surpresa, a jovem respondeu: “Sim, mas eu não vou à igreja, pois não creio, como crêem lá, que Jesus seja o único caminho que leva ao céu.” E ao dizer isso, virou-se e foi servir outros passageiros. Embora não tenha tido tempo de dizer alguma coisa, fiquei pensando: Se a cruz significa alguma coisa, com certeza é que Jesus é o único caminho. Afinal, um Deus de amor jamais permitiria que seu amado Filho fosse cruelmente crucificado, se houvesse outro caminho! Lembrei-me, então, das palavras do Senhor: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim”(João 14.6). Pensei também no que disse Pedro a respeito de Jesus: “Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” (Atos 4.12). Também me veio à mente o que escreveu o apóstolo Paulo: “Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus”(1 Timóteo 2.5). E lembrando ainda que Jesus fora apresentado como “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”, fiquei firme na minha convicção de que Ele é o único Caminho.

O símbolo

A cruz, sem dúvida alguma, é o símbolo lógico e perfeito do Cristianismo. É uma mensagem visual que nos faz lembrar o evento mais importante e mais impactante de todos os tempos. O apóstolo Paulo expressou seu empenho em enfatizá-la sempre, utilizando as seguintes palavras:

“Decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado”(1 Coríntios 2.2).

A simplicidade

Jesus viveu sua vida aqui na terra de modo simples e despretensioso. Nasceu num estábulo, foi colocado em uma manjedoura, trabalhou como carpinteiro, pregou para grupos de todos os tamanhos, fez sua entrada triunfal em Jerusalém montado num jumentinho, foi capturado, condenado, obrigado a usar uma coroa de espinhos, crucificado e morto; tudo pelos nossos pecados. E Ele fez tudo isso, sem conseguir juntar um grande número de seguidores. Por viver uma vida tão simples, o apóstolo o recomenda como exemplo a seguir, dizendo:

“Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.”(Filipenses 2.5-11).

Dois tempos

No início do seu trabalho, Jesus ensinou como viver seguindo os princípios de Deus, chamou uma dúzia de discípulos para andar com Ele, operou milagres e libertou pessoas, praticou o bem e treinou seus discípulos a seguir no mesmo caminho. Naquele tempo, não falava da cruz mesmo sabendo que era seu destino. Porém, um dia perguntou aos seus discípulos: “Quem os outros dizem que o Filho do homem é?” Os discípulos responderam dando os nomes de alguns profetas. “E vocês?”, perguntou Ele. “Quem vocês dizem que eu sou?” Pedro, como quase sempre, foi o primeiro a falar, e acertou! “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo!” Jesus aprovou, dizendo: “Feliz é você, Simão, filho de Jonas! Porque isto não lhe foi revelado por carne ou sangue, mas por meu Pai que está nos céus.”Elogiou a Pedro, enfatizando que sua declaração era inspirada por Deus e serviria de base para a edificação de sua Igreja. Depois, chocou a todos dizendo que precisava ir a Jerusalém, sofrer nas mãos dos religiosos, morrer e ressuscitar. Novamente Pedro falou, insistindo: “Nunca, Senhor! Isso nunca te acontecerá!” Depois disso, Jesus o repreendeu severamente: “Para trás de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, e não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens”. Daí, de Pedro que deu a palavra fundamental, ele vira pedra de tropeço. De inspirado por Deus, agora é identificado com Satanás, só contemplando as coisas do homem.

A nova etapa

Foi naquela hora, com o dia da sua crucificação se aproximando, que Jesus passou a falar do preço do discipulado.

“Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa, a encontrará”(Mateus 16.24-25).

O que falar?

Hoje em dia, muitas pessoas, e até alguns pregadores, em vez de dizerem apenas a verdade, dizem o que acham que o povo quer ouvir, preferindo uma mensagem popular, com o intuito de aumentar o número de ouvintes e, consequentemente, de ofertantes. Com isso, a qualidade da mensagem tem sofrido, e ouvimos um evangelho cada vez mais diluído, para não “ofender ninguém”. E se o objetivo do pregador é conseguir popularidade, isso pode resultar em sucesso. Porém, se o objetivo é transformar pecadores em homens e mulheres de Deus, temos de falar a verdade pura e simplesmente. Mas há um preço a pagar.

David Platt, autor do livro Radical, fala da transformação que caracteriza o verdadeiro discípulo de Jesus. É uma pessoa com a vida, o coração, a mente, a vontade, os sentimentos e os relacionamentos transformados; mais importante ainda, tem um propósito de vida transformado. E para alcançar estes alvos é preciso que o crente avalie o custo, tome sua cruz, e siga fielmente a Jesus, morrendo para seus próprios desejos para fazer toda a vontade de Deus, como o apóstolo testifica em Gálatas 2.20, sobre sua própria vida:

“Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.”

A Mensagem da Cruz

Foi para reforçar esta ênfase que a revista Mensagem da Cruz teve seu início nos Estados Unidos, em 1948, quando um jovem pregador chamado Ted Hegre sentiu que não estava conseguindo viver de acordo com os padrões bíblicos. Procurou ajuda, mas não encontrou soluções. Leu dezenas de livros e procurou absorver também as mensagens que ouviu, mas nada lhe satisfazia o desejo de viver uma vida mais coerente com o texto da Bíblia, principalmente uma vida de vitória sobre o pecado. Os colegas tentavam desanimar sua busca, dizendo coisas do tipo: “Relaxa, a vida cristã é assim mesmo.” Aos poucos, porém, com a ajuda de alguns irmãos consagrados, ele começou a entender que a resposta se encontrava numa apropriação mais profunda da cruz. E foi assim que ele buscou esta experiência, fazendo uma entrega total a Jesus, a qual lhe trouxe vitória e satisfação. Então, com grande alegria, ele resolveu publicar a revista. Ted Hegre escreveu: “A mensagem da cruz, com relação à nossa justificação, tem sido apresentada para muitos; porém, existe uma confusão quanto ao significado mais profundo da cruz com sua mensagem sobre a nossa santificação. Passagens como ‘estais mortos’, ‘morro diariamente’, ‘o velho homem foi crucificado’, e outras, são mal entendidas.” Pr. Hegre costumava dizer: “Existe uma rendição a Deus tão profunda e tão irrevogável que a única palavra que pode descrevê-la adequadamente é a palavra morte – morte do eu e morte do ‘meu próprio caminho’.”

A mensagem da cruz é expressa em três partes:

Cristo crucificado por nós, nosso substituto

Cristo crucificado como nós, nosso representante

Cristo crucificado em nós, nossa fonte interior de poder.

Resumindo

Temos muita alegria em fazer uso da comunicação digital para trazer de volta, na língua portuguesa, a “Mensagem da Cruz”. Os leitores terão acesso gratuito a essas mensagens que nos ajudam a viver uma vida vitoriosa, por meio de nossa identificação com Cristo na cruz. Terão acesso também a uma maneira eficiente e economica de adquirir os livros da Editora Betânia, os nossos “Livros para uma vida bem sucedida.” 

Esta nossa alegria se expressa muito bem através das palavras do clássico hino A Mensagem da Cruz:

Rude cruz se erigiu, dela o dia fugiu,

Como emblema de vergonha e dor;

Mas contemplo essa cruz, porque nela Jesus

Deu a vida por mim, pecador.

Sim, eu amo a mensagem da cruz

‘Té morrer eu a vou proclamar;

Levarei eu também minha cruz

‘Té por uma coroa trocar.

-- Harpa Cristã,Hino 291 - CPAD

Aproveite

Visite o site e a Loja Mensagem da Cruz, e adquira a literatura que ajudará você a viver a vida vitoriosa que Jesus veio trazer. Que Deus abençoe a sua vida!


8 Respostas

Jose Moreira Alves
Jose Moreira Alves

Maio 24, 2017

Muito agradecido por ter esta revista de volta as maos,conhecia-a a muito tempo na Rua Padre Pedro Pinto em Venda Nova BH .
Tinha alguns exemplares guardados em casa ( Brasil ). E uma alegria te-la novamente em maos aqui na China/Macau,muito obrigado.

Hélio
Hélio

Maio 15, 2017

Feliz de ver “Mensagem da Cruz” de volta. Essa revista marcou época na vida espiritual da igreja brasileira. Com certeza vai edificar milhares de cristãos desta geração. Parabéns!

Mensagem da Cruz
Mensagem da Cruz

Abril 24, 2017

Olá Márcia,
obrigado por sua pergunta no artigo da Mensagem da Cruz!
A assinatura pode ser feita de forma gratuita em formato eletrônico, com opção de recebimento via WhatsApp com link da revista e/ou via email.
WPP – envie sua mensagem para 11 97505-9190 com a mensagem ASSINE
email: Cadastre-se através do link: http://eepurl.com/cBPH4P

Edson Da Silva
Edson Da Silva

Abril 21, 2017

Parabens. Certamente edificara muitas vidas

Baltazar tótoli
Baltazar tótoli

Abril 19, 2017

Otimo precisamos voltar a mensagem da cruz hoje uma boa parte da igreja não conhece esta mensagem

Eliane G Fernandes
Eliane G Fernandes

Abril 17, 2017

Gostei demais me trouxe à memória momentos marcantes do meu crescimento espiritual . Como amava ler essa revista! Que Deus o abençoe pastor George.

Márcia
Márcia

Abril 14, 2017

Quanto que está sendo para fazer a assinatura da mensagem da cruz?

Marta
Marta

Abril 13, 2017

É com muita alegria que dou as boas vindas à esta revista maravilhosa que edificou, orientou e formou tantas vidas!

Deixe um comentário

Os comentários serão aprovados antes de serem exibidos.

Assine a Mensagem da Cruz